terça-feira, 17 de dezembro de 2013

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Agora sim! Professora esquerdista da FATEC é denunciada por doutrinar alunos, e a resposta dela é uma beleza…

Agora sim! Professora esquerdista da FATEC é denunciada por doutrinar alunos, e a resposta dela é uma beleza…

Clique no link abaixo para acessar a reportagem:
http://generoediversidadenaescola.blogspot.com.br/2013/11/agora-sim-professora-esquerdista-da.html

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

(Vídeo) - (Conhecendo um pouco da ideologia socialista e esquerdista) - A família no centro da política - O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior.

(Vídeo) - (Conhecendo um pouco da ideologia socialista e esquerdista) - A família no centro da política - O Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior.

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://generoediversidadenaescola.blogspot.com.br/2013/11/video-familia-no-centro-da-politica.html

terça-feira, 19 de novembro de 2013

(Vídeo) - Revolução Russa e liberdade de expressão com o Prof. Rodrigo Gurgel - (Vídeo Proibido de Apresentar nas Escolas e nas Faculdades - Este material não atende o requisito de "doutrinação ideológica marxista dos pedagogos do MEC").

(Vídeo) - Revolução Russa e liberdade de expressão com o Prof. Rodrigo Gurgel - (Vídeo Proibido de Apresentar nas Escolas e nas Faculdades - Este material não atende o requisito de "doutrinação ideológica marxista dos pedagogos do MEC").

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://historiareformacional.blogspot.com.br/2013/11/video-revolucao-russa-e-liberdade-de.html

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Um dos mais influentes economistas denuncia: Pensar está se tornando algo obsoleto (principalmente na universidade)


Olá amigos e amigas,


Se isto não é verdade, diga, que não é verdade, principalmente depois da leitura do artigo.

Um dos mais influentes economistas denuncia: Pensar está se tornando algo obsoleto (principalmente na universidade)

(...)

Se as instituições educacionais de hoje — desde escolas a universidades — estivessem tão interessadas em diversidade de ideias quanto estão obcecadas com diversidade racial e sexual, os estudantes ao menos adquiririam experiência ao ver as pressuposições que existem por trás de diferentes visões, e entenderiam a função da lógica e da evidência ao debaterem tais diferenças. No entanto, a realidade é que um estudante pode passar por todo o seu ciclo educacional, desde o jardim de infância até seu doutoramento, sem entrar em contato com absolutamente nenhuma visão de mundo que seja fundamentalmente diferente daquela que prevalece dentro do espectro de opiniões autorizadas e politicamente corretas que domina o nosso sistema educacional.


(...)

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/11/um-dos-mais-influentes-economistas.html

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Joaquim Falcão 'falou e disse' sobre o cerceamento da liberdade acadêmica: é doutrinação e idolatria!

Joaquim Falcão 'falou e disse' sobre o cerceamento da liberdade acadêmica: é doutrinação e idolatria!

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/11/joaquim-falcao-falou-e-disse-sobre-o.html

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Eleição presidencial 2014 aos olhos da Teologia da Libertação

Eleição presidencial 2014 aos olhos da Teologia da Libertação

Quem são os reais “fundamentalistas”? Os que lutam contra o aborto e a agenda gay ou os que lutam pela implantação do socialismo?

Julio Severo
“Na campanha presidencial de 2014, veremos reprisar o que tanto afetou a de 2010: o fator religioso [onde o] debate em torno da questão do aborto assumiu muito mais importância…” palavras de Frei Betto em seu artigo “Eleição 2014 e Religião.”
Frei Betto e Fidel Castro
Mas ele avisa: “O aborto e outros temas ligados aos direitos reprodutivos e à sexualidade são apenas o biombo que encobre algo muito mais ameaçador: o fundamentalismo religioso como força política.”
Na visão de Frei Betto, que é um dos principais líderes da Teologia da Libertação no Brasil, questões como aborto e sexualidade (na verdade, homossexualidade) escondem uma ameaça muito maior: grupos cristãos que ele identifica como “fundamentalistas.”
Ariovaldo Ramos e Marina Silva têm basicamente as mesmas queixas. Eles se queixaram da “onda de conservadorismo” que quase derrotou Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2010. A onda conservadora foi a expressão de fortes sentimentos cristãos contra o aborto e o homossexualismo. Em vez de se colocarem frontalmente contra o histórico e posições patentemente abortistas e homossexualistas de Dilma e do PT, Ariovaldo divulgou seu manifesto público, declarando: “manifestamos as nossas rejeições diante da onda de conservadorismo que se abateu sobre o país nesse processo eleitoral”. E Marina, em sua “Carta Aberta aos Candidatos à Presidência da República Dilma e Serra”, criticou abertamente o que ela enxerga como “esse conservadorismo renitente que coloniza a política e sacrifica qualquer utopia em nome do pragmatismo sem limites”.
No início de 2012, Reinaldo Azevedo expôs comentário de um líder do PT dizendo que a oposição ao socialismo no Brasil está liquidada. Esse líder também disse que a única oposição hoje, sentida fortemente nas questões de aborto e homossexualidade, são as posturas dos televangelistas neopentecostais. A CNBB, que é a maior instituição da Igreja Católica no Brasil e responsável pela fundação do PT, está nas mãos desse líder do PT, conforme informação que recebi, restando agora como maior força opositora os televangelistas neopentecostais. Desenvolvi mais profundamente essa questão no meu e-book “Teologia da Libertação X Teologia da Prosperidade.”
A própria ONU reconhece que os pentecostais do Brasil são um grande impedimento para a implantação das políticas imorais da ONU.
A “ameaça” neopentecostal na questão do aborto e homossexualidade é indiscutível. O exemplo é Marco Feliciano, que sofreu oposição implacável das esquerdas seculares e evangélicas por ocupar a presidência da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara dos Deputados. Esquerdistas como Betto acham que esses espaços pertencem somente aos adeptos do aborto, homossexualismo e Teologia da Libertação.
Claro que Betto nunca vai confessar que a Teologia da Libertação esconde um ameaça muito maior: o fundamentalismo esquerdista. Comportamento semelhante se vê em Ariovaldo Ramos e outros evangélicos progressistas, que não admitem que a Teologia da Missão Integral (que é a versão protestante da Teologia da Libertação) esconde uma ameaça maior.
Em seu artigo, Frei Betto comenta: “O fundamentalismo religioso nasceu nos EUA, no início do século XX, com o objetivo de evitar a erosão, pelo secularismo, das crenças fundamentais da tradição protestante, como a expiação substitutiva realizada pela morte de Jesus e o seu iminente regresso para julgar e governar o mundo, e a infalibilidade da Bíblia tomada em sua literalidade, como a criação direta do mundo e da humanidade por Deus, em oposição ao evolucionismo e ao darwinismo.”
O que não é ser radical e “fundamentalista”? É ter as posturas de Betto, que diz:
“Admito a descriminação do aborto em certos casos e sou plenamente a favor da mais ampla discussão em torno do aborto”.
“A Igreja precisa prestar atenção ao legado de três grandes judeus que fizeram história: Jesus, Marx e Freud”.
“Eu tenho certeza que um autêntico comunista é um cristão, embora não o saiba, e um autêntico cristão é um comunista, embora não o queira”.
“O governo brasileiro é amigo de Cuba, é um aliado. Acho que o Brasil tem que ajudar Cuba e tem a obrigação moral e política de apoiar a Revolução Cubana”.
Em seu artigo intitulado “Lutar pela Implantação do Socialismo Até o Último Dia das Nossas Vidas”, Frei Betto declara ousadamente:
“Não podemos de maneira alguma ficar à espera que um novo iluminado surja para fazer uma obra melhor do que a de Karl Marx. A obra do Marx é de suma importância para nossa atuação revolucionária, como a obra do Gramsci, como a obra do Che Guevara, como a obra de tantos outros companheiros que embora sejam menos conhecidos, mas têm obras importantes e companheiros que hoje, me permitam dizer, publicam ensaios de transcendental importância para a nossa luta.”
Se você não pensar assim, você é rotulado de “fundamentalista.”
Quando se fala em “fundamentalismo” hoje, a primeira imagem na mente é terroristas islâmicos matando inocentes. Essa imagem é padrão na sociedade atual. Mas quando surgiu o fundamentalismo original, nada havia em seus líderes e membros que os ligasse a matanças e terrorismo. O termo só veio a adquirir carga negativa com a difamação sistemática dos meios de comunicação pintando o fundamentalismo evangélico como radical. Mais tarde, um jornalista esquerdista teve a inspiração de atrelar o termo ao islamismo e a difamação se agravou. Agora, o termo “fundamentalismo” está tão difamado que só vale a pena usá-lo para os verdadeiros apoiadores de matanças: os ativistas pró-aborto.
O próprio Frei Betto, ainda que demonstrando nojo do conservadorismo evangélico do passado, reconhece que o fundamentalismo deles nada tinha a ver com jihads, homens-bombas, atentados terroristas e matanças de inocentes. Ele diz: “Em meados do século passado, os fundamentalistas cristãos se convenceram de que não bastava pregar no interior dos templos e converter corações e mentes. Era preciso impor à sociedade tudo isso que concorre para o ‘bem dela’, como a criminalização do aborto e da homossexualidade, do uso do álcool e do fumo, do entretenimento pornográfico…”
Em seguida, Betto ensina o público que se você é como esses pioneiros evangélicos conservadores “fundamentalistas” dos EUA, você não tem direito de “impor” seus valores à sociedade.
Em contraste, se você for adepto da Teologia da Libertação ou Teologia da Missão Integral, você tem a obrigação de lutar para impor os supremos valores socialistas à sociedade, pois para Frei Betto, Leonardo Boff, Ariovaldo Ramos e outros, esses são os valores reais do Reino de Deus. Com base nesses valores, Frei Betto acha justo estar com Fidel Castro para impor o marxismo na sociedade, e Ariovaldo Ramos acha justo estar com Hugo Chavez com o mesmo objetivo.
Se você apoia o aborto como direitos reprodutivos e a homossexualidade como direitos sexuais, então você é da turma, e o rótulo carinhoso que a mídia lhe dará é “lutador dos direitos humanos,” e todas as elites darão espaços abertos para você falar e impor o que você quiser.
Mas se você é contrário ao aborto e a outros derramamentos de sangue inocente e se você quer a proteção das crianças contra as investidas da agenda gay, então você não é da turma. A mídia tem só um rótulo para você: “fundamentalista.” Você não tem nenhum direito de defender nos espaços públicos seus valores.
Esse embate não é novo. Em 1925, os Estados Unidos testemunharam um ponto decisivo na marcha socialista. Nesta data, houve o “Scopes Monkey Trials,” ou Julgamentos sobre a Teoria do Macaco do Professor Scopes. De um lado, estava o advogado comunista sarcástico Clarence Darrow, representando John Scopes, professor humanista que queria impor a teoria da evolução para suas classes compostas em grande parte por crianças protestantes. Em defesa dos alunos e seus pais, estava o advogado William Jennings Bryan, que a mídia americana já simpática ao esquerdismo prontamente tratou de apresentar desdenhosamente como representante do “fundamentalismo.”
No final, os comunistas venceram, a teoria da evolução foi imposta e esse caso serviu como precedente para se impor a “teoria do macaco” nas crianças, até mesmo em crianças cristãs. “Fundamentalismo” se tornou sinônimo naquela época de oposição protestante à luta pela implantação de ideias progressistas (socialistas). E hoje não é diferente. Se Frei Betto quer “Lutar pela Implantação do Socialismo Até o Último Dia das Nossas Vidas” e impor essa ideologia na sociedade brasileira, ele sabe que primeiro precisa demonizar os cristãos e seus termos que estão em confronto com sua agenda. A estratégia esquerdista sempre segue esse padrão de demonização.
Sejamos inteligentes nesta hora. A esquerda emporcalhou tanto o termo “fundamentalismo,” especialmente ligando-o agora ao radicalismo islâmico, que se tornou irreconhecível e obsoleto para nós. Tornou-se, em essência, conforme a imagem e semelhança deles. O mesmo fundamentalismo islâmico que quer impor seus valores na sociedade está também presente nos esquerdistas. E, coincidência, ambos têm um “currículo” fartamente sanguinário.
Embora a maioria da mídia e do governo esteja nas mãos do fundamentalismo esquerdista, que muito respeita Frei Betto e seus comparsas, não podemos nos desanimar achando que nossos esforços não têm esperança. Recordando as palavras de Lutero, repetidas séculos depois por presidentes dos EUA: “Um com Deus é maioria.”
Leitura recomendada:

terça-feira, 27 de agosto de 2013

IGUALDADE DISCRIMINATÓRIA - “Quanto mais corrupto o Estado, maior o número de leis” - Essa superabundância de leis se verifica nos Estados governados por partidos socialistas, como o PT e a esquerda no Brasil.

IGUALDADE DISCRIMINATÓRIA - “Quanto mais corrupto o Estado, maior o número de leis” - Essa superabundância de leis se verifica nos Estados governados por partidos socialistas, como o PT e a esquerda no Brasil.

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://corrupcaopetista.blogspot.com.br/2013/08/igualdade-discriminatoria-quanto-mais.html

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Guerra comunista contra a religião - Paul Kengor -professor emérito de Ciência Política no Grove City College

Guerra comunista contra a religião - Paul Kengor -professor emérito de Ciência Política no Grove City College 
 
Clique no link abaixo para acessar o artigo:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/08/guerra-comunista-contra-religiao-paul.html

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

(VÍDEO) - Dr. John Lennox (Matemático de Oxford na Universidade Presbiteriana Mackenzie), falando sobre A Origem da Vida e os Novos Ateus

(VÍDEO) - Dr. John Lennox (Matemático de Oxford na Universidade Presbiteriana Mackenzie), falando sobre A Origem da Vida e os Novos Ateus

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://academiaemdebate.blogspot.com.br/2013/08/dr-john-lennox-matematico-de-oxford-na.html

Augustus Nicodemus Lopes: O Calvinismo segundo Entendo

Augustus Nicodemus Lopes: O Calvinismo segundo Entendo


Calvinistas estão entre as tradições religiosas mais mal compreendidas da história da Igreja. Sei perfeitamente que alguns deles fizeram por merecer. Há calvinistas que defendem suas convicções sem caridade, gentileza e sensibilidade para com quem diverge. Outros, não conseguem ouvir quem não seja calvinista. Não considero essas atitudes como intrínsecas ao calvinismo. As pessoas são assim porque lhes faltam domínio próprio e humildade, e não porque são calvinistas. Não há nada no calvinismo que exija que calvinistas sejam rudes, intransigentes, mal educados, excessivamente críticos e arrogantes.



Boa parte das acusações que têm sido feitas aos calvinistas, além de serem generalizações injustas, parecem proceder de uma falta de conhecimento adequado do que os calvinistas realmente acreditam. Como não falo por todos, vou dizer o que eu penso sobre alguns desses pontos mais polêmicos.

Para começar, o calvinismo não é um bloco monolítico. Há várias correntes dentro dele. Todas se vêem como legítimas herdeiras do legado de João Calvino, desde presbiterianos liberais até puritanos modernos. Considero-me um calvinista dentro da tradição teológica que elaborou e até hoje mantém a Confissão de Fé de Westminster, muito similar às demais confissões reformadas dos batistas, congregacionais, episcopais e reformados.

1 – Creio que Deus predestinou tudo o que acontece, mas não sou determinista. O Deus que determinou todas as coisas é um Deus pessoal, inteligente, que traçou seus planos infalíveis levando em conta a responsabilidade moral de suas criaturas. Ele não é uma força impessoal, como o destino. Não creio que os atos da vontade e da liberdade humanas sejam mera ilusão e que nossa sensação de liberdade ao cometê-los seja uma farsa, como o determinismo sugere. Eu acredito que as nossas decisões e escolhas são bem reais e que fazem a diferença. Elas não são uma brincadeira de mau gosto da parte de Deus. Os hipercalvinistas são deterministas quando negam a responsabilidade humana ou pregam a passividade dos cristãos diante de um futuro inexorável. Por desconhecer essa distinção, muitos pensam que todos os calvinistas são deterministas e que eles vêem o homem como um mero autômato.

2 – Creio que Deus é absolutamente soberano e onisciente sem que isso, contudo, anule a responsabilidade do homem diante dele. Para mim, isso é um mistério sem solução debaixo do sol. Não sei como Deus consegue ser soberano sem que a vontade de suas criaturas seja violentada. Apesar disto, convivo diariamente com essas duas verdades, pois vejo que estão reveladas lado a lado nas Escrituras, às vezes num mesmo capítulo e até num mesmo versículo! (Ex: Atos 2:23).

3 – Encaro a relação entre a soberania de Deus e a responsabilidade humana como sendo parte dos mistérios acerca do ser Deus, como a doutrina da Trindade e das duas naturezas de Cristo. A soberania de Deus e a responsabilidade humana têm que ser mantidas juntas num só corpo, sem mistura, sem confusão, sem fusão e sem diminuição de ambas.

4 – Creio que Deus predestinou desde a eternidade aqueles que irão se salvar e, ao mesmo tempo, oro pelos perdidos, evangelizo e contribuo para a obra missionária. Grandes missionários da história das missões eram calvinistas convictos. Calvinistas pregam sermões evangelísticos e instam para que os pecadores se arrependam e creiam. Se quiserem um bom exemplo, leiam O Spurgeon que Foi Esquecido, de Iain Murray, publicado pela PES. Nunca as minhas convicções sobre a predestinação me impediram de ir de porta em porta, oferecendo o Evangelho de Cristo a todos, sem exceção. Após minha conversão, e já calvinista, trabalhei como evangelista e plantador de igrejas durante vários anos, em Pernambuco.

5 – Creio que Deus já sabe, mas oro assim mesmo. Sei que ele ouve e responde, e que minhas orações fazem a diferença. Contudo, sei que ao final, através de minhas orações, Deus terá realizado toda a sua vontade. Não sei como ele faz isso. Mas, não me incomoda nem um pouco. Não creio que minha oração seja um movimento ilusório no tabuleiro da predestinação divina.

6 – Não creio que Deus predestinou todos para a salvação. Da mesma forma, não creio que ele foi injusto nem fez acepção de pessoas para com aqueles que não foram eleitos. Não creio que Deus tenha predestinado inocentes ao inferno, pois não há inocentes entre os membros da raça humana. E nem que ele tenha deixado de conceder sua graça a pessoas que mereciam recebê-la, pois igualmente não há pessoa alguma que mereça qualquer coisa de Deus, a não ser a justa condenação por seus pecados. Deus predestinou para a salvação pecadores perdidos, merecedores do inferno. Ao deixar de predestinar alguns, ele não cometeu injustiça alguma, no meu entender, pois não tinha qualquer obrigação moral, legal ou emocional de lhes oferecer qualquer coisa. Penso assim pois entendo que a Queda de Adão veio antes da predestinação na seqüência lógica (não na seqüência histórica) em que Deus elaborou o plano da salvação.

7 – Creio que Deus sabe o futuro, não porque previu o que ia acontecer, mas porque já determinou tudo que acontecerá. Por isso, entendo que a presciência de que a Bíblia fala é decorrente da predestinação, e não o contrário. Quem nega a predestinação e insiste somente na presciência de Deus com o alvo de proteger a liberdade do homem tem muitos problemas. Quem criou o que Deus previu? E, se Deus conhece antecipadamente a decisão livre que um homem vai tomar no futuro, então ela não é mais uma decisão livre. Nesse ponto, reconheço a coerência dos socinianos e dos teólogos relacionais, que sentiram a necessidade de negar não somente a soberania, mas também a presciência de Deus, para poderem afirmar a plena liberdade humana.

8 – Creio que apesar de ter decretado tudo que existe desde a eternidade, Deus acompanha a execução de seus planos dentro do tempo, e se comunica conosco nessa condição. Quando a Bíblia fala de um jeito que parece que Deus nem conhece o futuro e que muda de idéia o tempo todo, é Deus falando como se estivesse dentro do tempo e acompanhando em seqüência, ao nosso lado, os acontecimentos. É a única maneira pela qual ele pode se fazer compreensível a nós. Quem melhor explica isso é John Frame, no livro Nenhum Outro Deus, lançado pela Editora Cultura Cristã. Minha esposa teve o privilégio de traduzir e eu de prefaciar essa obra, a primeira em português a combater a teologia relacional.

9 – Creio que Deus é soberano e bom, mas não tenho respostas lógicas e racionais para a contradição que parece haver entre um Deus soberano e bom que governa totalmente o universo, por um lado, e por outro, e a presença do mal nesse universo. Diante da perversidade e dos horrores desse mundo, alguns dizem que Deus é soberano mas não é bom, pois permite tudo isto. Outros, que ele é bom mas não é soberano, pois não consegue impedir tais coisas. Para mim, a Bíblia diz claramente que Deus não somente é soberano e bom – mas que ele é santo e odeia o mal. Ao mesmo tempo, a Bíblia reconhece a presença do mal do mundo e a realidade da dor e do sofrimento que esse mal traz. Ainda assim, não oferece qualquer explicação sobre como essas duas realidades podem existir ao mesmo tempo. Simplesmente pede que as recebamos, creiamos nelas e que vivamos na cereteza de que um dia ele haverá de extinguir completamente o mal e seus efeitos nesse mundo.

10 – Estou convencido que o calvinismo é o sistema doutrinário mais próximo daquele ensinado na Bíblia, ao mesmo tempo em que confesso que ele não tem todas as respostas. Todavia, estou convencido que os demais sistemas têm menos respostas ainda. Leio autores das mais diferentes persuasões teológicas. Às vezes tenho sido mais desafiado e tenho aprendido mais com livros de outras tradições. Não deixo de ouvir alguém somente porque não é calvinista. Há calvinistas que não são assim. Contudo, é uma injustiça acusar a todos de estreiteza, sectarismo, obscurantismo e preconceito.

Espero ter deixado claro que um calvinista, para mim, é basicamente um cristão que tem a coragem de aceitar as coisas que a Bíblia diz sobre a relação entre Deus e o homem e reconhecer que não tem explicações lógicas para elas. Para muitos, esse retrato é de alguém teologicamente fraco e no mínimo confuso. Mas, na verdade, é o retrato de quem deseja calar onde a Bíblia se cala.


Notas do blog:  Deve-se ressaltar que o determinismo do qual o autor fala aqui não é o Determinismo Teísta.

(VÍDEO) - Richard Dawkins Knows Nothing About Nothing? Richard Dawkins não sabe Nada sobre o NADA!

(VÍDEO) - Richard Dawkins Knows Nothing About Nothing? Richard Dawkins não sabe Nada sobre o NADA!

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/08/video-richard-dawkins-knows-nothing.html

domingo, 11 de agosto de 2013

domingo, 4 de agosto de 2013

sábado, 3 de agosto de 2013

INTOLERÂNCIA, ESQUERDISMO-FASCISTA-PETISTA DOS HOMOSSEXUAIS - Grupo LGBT acusa capelanias evangélicas de invasão em hospitais brasileiros

INTOLERÂNCIA, ESQUERDISMO-FASCISTA-PETISTA DOS HOMOSSEXUAIS - Grupo LGBT acusa capelanias evangélicas de invasão em hospitais brasileiros

Clique no link abaixo para acessar a matéria:

terça-feira, 30 de julho de 2013

terça-feira, 23 de julho de 2013

A Intolerância é Inerente ao DNA dos Ativistas Gays. Eles não respeitam e agridem os católicos.

A Intolerância é Inerente ao DNA dos Ativistas Gays. Eles não respeitam e agridem os católicos. 

Clique no link abaixo para acessar a reportagem:
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com.br/2013/07/a-intolerancia-e-inerente-ao-dna-dos.html 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

sábado, 6 de julho de 2013

segunda-feira, 1 de julho de 2013

(VÍDEO) Dr. Zenóbio Fonseca sempre excelente na Defesa da Vida - Estatuto do Nascituro - Cabeça pra Cima

 (VÍDEO) Dr. Zenóbio Fonseca sempre excelente na Defesa da Vida - Estatuto do Nascituro - Cabeça pra Cima

Clique no link abaixo para acessar este excelente vídeo:
http://academiaemdebate.blogspot.com.br/2013/07/video-dr-zenobio-fonseca-sempre.html

sábado, 29 de junho de 2013

segunda-feira, 24 de junho de 2013

CARTA A UM EX-GAY TENTADO A VOLTAR ATRÁS

CARTA A UM EX-GAY TENTADO A VOLTAR ATRÁS

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://psicologiareformacional.blogspot.com.br/2013/06/carta-um-ex-gay-tentado-voltar-atras.html

domingo, 23 de junho de 2013

(VÍDEO) - Ei, manifestante! Vá tomar no 'curling'. Sem diagnóstico da doença, não há tratamento adequado. Pior: o tratamento AGRAVA a doença. Clique no link abaixo para acessar o vídeo: http://partidocalvinista.blogspot.com.br/2013/06/ei-manifestante-va-tomar-no-curling-sem.html

(VÍDEO) - Ei, manifestante! Vá tomar no 'curling'. Sem diagnóstico da doença, não há tratamento adequado. Pior: o tratamento AGRAVA a doença.

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://partidocalvinista.blogspot.com.br/2013/06/ei-manifestante-va-tomar-no-curling-sem.html

A culpa da corrupção é do Foro de São Paulo: notas

A culpa da corrupção é do Foro de São Paulo: notas

Clique no link abaixo para acessar o artigo:
http://partidocalvinista.blogspot.com.br/2013/06/a-culpa-da-corrupcao-e-do-foro-de-sao.html

(VÍDEO) - O PERFEITO IDIOTA BRASILEIRO - A TARIFA DA IGNORÂNCIA - NÃO SEJA MASSA DE MANOBRA DE COMUNISTAS E ESQUERDOPATAS Clique no link abaixo para acessar o vídeo: http://partidocalvinista.blogspot.com.br/2013/06/a-tarifa-da-ignorancia-nao-seja-massa.html

(VÍDEO) - O PERFEITO IDIOTA BRASILEIRO - A TARIFA DA IGNORÂNCIA - NÃO SEJA MASSA DE MANOBRA DE COMUNISTAS E ESQUERDOPATAS



Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://partidocalvinista.blogspot.com.br/2013/06/a-tarifa-da-ignorancia-nao-seja-massa.html

sexta-feira, 21 de junho de 2013

O fundamento do Projeto "Cura Gay" é o respeito à liberdade individual em detrimento da manipulação, ideologização e petrificação de uma única linha teórica do Conselho Federal de Psicologia.

O fundamento do Projeto "Cura Gay" é o respeito à liberdade individual em detrimento da manipulação, ideologização e petrificação de uma única linha teórica do Conselho Federal de Psicologia.

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://psicologiareformacional.blogspot.com.br/2013/06/o-fundamento-do-projeto-cura-gay-e-o.html

segunda-feira, 17 de junho de 2013

(Vídeo) - A REVOLUÇÃO DAS VÍTIMAS - (denunciado a estratégia dos depravados esquerdistas)

(Vídeo) - A REVOLUÇÃO DAS VÍTIMAS - (denunciado a estratégia dos depravados esquerdistas)

(Vídeo) - A REVOLUÇÃO DAS VÍTIMAS - Vídeo comenta o excelente livro "The Victims' Revolution", de Bruce Bawer, sobre essa visão simplista, maniqueísta, coletivista e marxista de "oprimidos x opressores", tão disseminada na Academia moderna, criando um racha desnecessário entre INDIVÍDUOS que não precisariam ter a mesma identidade grupal.

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/06/video-revolucao-das-vitimas-video-onde.html

terça-feira, 4 de junho de 2013

Pesquisadora da UFMG violenta a matemática e descobre que a homossexualidade, mais do que a heterossexualidade, é fator de “igualdade social”. Não contem pro Félix. Ele vai ficar inconsolável!!! Ou: Será todo hétero um fascista em potencial?

Pesquisadora da UFMG violenta a matemática e descobre que a homossexualidade, mais do que a heterossexualidade, é fator de “igualdade social”. Não contem pro Félix. Ele vai ficar inconsolável!!! Ou: Será todo hétero um fascista em potencial?

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://matematicareformacional.blogspot.com.br/2013/06/pesquisadora-da-ufmg-violenta.html

sexta-feira, 31 de maio de 2013

(VÍDEO) - O Teste da Fé - Dez cientistas reconhecidos internacionalmente como pesquisadores notáveis contam suas histórias de vida e como relacionam a sua fé com a atividade científica. Por que escolheram ser cientistas? Por que abraçaram o cristianismo?

(VÍDEO) - O Teste da Fé - Dez cientistas reconhecidos internacionalmente como pesquisadores notáveis contam suas histórias de vida e como relacionam a sua fé com a atividade científica. Por que escolheram ser cientistas? Por que abraçaram o cristianismo?


Clique no link abaixo para acessar o vídeo:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/05/video-o-teste-da-fe-dez-cientistas.html

quarta-feira, 29 de maio de 2013

(VÍDEO) - Robert P. George - professor de jurisprudência da Universidade Princeton afirma que o "casamento gay" irá causar uma mudança substancial no conceito de família e paternidade, que trará consequências perigosas para a educação das crianças e para a liberdade religiosa.

(VÍDEO) - Robert P. George - professor de jurisprudência da Universidade Princeton afirma que o "casamento gay" irá causar uma mudança substancial no conceito de família e paternidade, que trará consequências perigosas para a educação das crianças e para a liberdade religiosa.

Clique no link abaixo para acessar a matéria:http://familiacalvinista.blogspot.com.br/2013/05/video-robert-p-george-professor-de.html

sexta-feira, 17 de maio de 2013

A religião que eles (depravados) querem (é que ela seja uma expressão de fé tão íntima e tão pessoal que não tenha capacidade de oferecer qualquer resposta aos problemas da sociedade. Na verdade, querem que ela seja apenas morna, talvez para que, no fim, seja vomitada pelo seu próprio Deus.)

A religião que eles querem

A religião que eles querem

Dr. Fabio Blanco
Esperar moderação de um religioso é negar-lhe o que ele possui de mais característico: a posse de uma cosmovisão totalizante. O que é uma religião senão uma explicação da existência, do universo e das razões últimas das coisas? E se explica tudo, tudo abarca. Nada, dessa forma, se encontra fora do seu campo de interesse, nada deixa de ser penetrado por ela. Por isso, não existe laicidade para o religioso, já que nada se encontra separado de sua fé. Sendo assim, buscará impor o que acredita ser o melhor para todos. E se o melhor se encontra no que sua própria religião ensina, é em favor disso que lutará.
 
E antes que os apóstolos deste século reclamem dessa impostura beata, saibam que nem mesmo os maiores adeptos da laicização escapam desse desejo de a todos impor o que acreditam. Os valores podem ser diferentes, mas o objetivo é o mesmo. Ninguém que atua em jogos políticos faz isso para ver os interesses dos outros aplicados. Cada um busca impor seus próprios interesses. Se puderem, farão que todos aceitem suas ideias.  Se não puderem, aguardarão o momento certo de fazer isso. Pensando dessa maneira, qual a diferença entre abortistas que requerem o chamado direito de escolha e fiéis que lutam pelo direito à vida? Em termos práticos de política, nenhuma. Todos buscam impor suas convicções. E para isso existe a política.
Quando um religioso atua politicamente, o mínimo que se espera dele é que tente impor seus valores também. Seria até injusto, enquanto todos lutam para verem suas convicções aplicadas, apenas o religioso não poder fazer isso. Ele, sem ferir a liberdade comum, deve lutar até o fim para aquilo que ele acredita ser o melhor, aquilo que representa o bem, seja recepcionado pelas normas de seu país. O religioso, em sua atuação política, não faz nada diferente de ninguém. O que ele busca é o que todos buscam: a imposição de regras para uma sociedade melhor. O problema é que cada um tem a sociedade ideal segundo suas próprias convicções.
Portanto, quando alguns atores políticos esperneiam contra os religiosos na política, fazem isso apenas como tática para desmoralizá-los, para afastá-los do jogo e, por fim, acabar impondo suas próprias ideias. Na verdade, eles sabem que suas próprias atuações em nada diferem da dos pastores, padres e cristãos que publicamente se movem no mundo da política. Teoricamente, todos estão trabalhando por uma sociedade melhor, segundo suas próprias convicções do que é melhor.
Por que um religioso afirmar que aborto é crime se torna uma imposição sufocante e afirmar que afirmar isso é crime não é? São duas faces da mesma moeda. São duas visões que lutam para se impor. Por que, então, apenas o religioso é visto como um louco fascista tentando enfiar goela abaixo suas convicções? Na verdade, todos querem fazer isso, e se não fazem é apenas porque não conseguem.
Porém, de alguma maneira, eu compreendo porque as coisas acontecem desse jeito. Lembremos que vivemos em um mundo moderno. Neste mundo moderno, a religião também é moderna. Sendo moderna, seu papel é ser uma opção, não uma explicação. O homem moderno busca a religião para se sentir bem, não para saber a verdade.
A religião moderna é, com efeito, uma mera expressão da subjetividade. Não trata de valores universais, de uma explicação da existência. Religião é apenas um refúgio, para o homem moderno se esconder de vez em quando, aliviando as tensões acumuladas em sua vida laica.
Essa é a religião que eles querem, a religião de uma Nova Ordem: sem vocação política, sem soluções para os homens. A religião ideal para a modernidade é áfona, retraída, irrelevante.
No fim, são os antirreligiosos que assumem o papel de profetas, de pregadores, de donos da verdade. São eles que se apresentam como os portadores das virtudes que devem ser impostas a todos. São eles que sabem o que é melhor para o mundo. Eles são os promotores do bem.
E o que eles esperam da religião é que ela seja uma expressão de fé tão íntima e tão pessoal que não tenha capacidade de oferecer qualquer resposta aos problemas da sociedade. Na verdade, querem que ela seja apenas morna, talvez para que, no fim, seja vomitada pelo seu próprio Deus.
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
 
 

quarta-feira, 15 de maio de 2013

(VÍDEO) - Hermisten - Teologia, Igreja e Academia: Os Opostos se atraem?

(VÍDEO) - Hermisten - Teologia, Igreja e Academia: Os Opostos se atraem?

Clique no link abaixo para acessar o vídeo:

http://academiaemdebate.blogspot.com.br/2013/05/video-hermisten-teologia-igreja-e.html

Pr. José Wellington Bezerra da Costa e Bispo Manoel Ferreira são dois líderes fracos intelectualmente e fáceis em serem manipulados pela esquerda sodomita e fisiológica!

Pr. José Wellington Bezerra da Costa e Bispo Manoel Ferreira são dois líderes fracos intelectualmente e fáceis em serem manipulados pela esquerda sodomita e fisiológica!

Clique no link abaixo para ler a matéria:
http://outroladodacabana.blogspot.com.br/2013/05/pr-jose-wellington-bezerra-da-costa-e.html

A decisão do CNJ é inconstitucional e quebra uns dos fundamentos de uma sociedade civilizada. O conceito de casamento fora das bases sólidas HOMEM com uma MULHER, permitirá e oficializará a PEDOFILIA (Intimidade Inter-geracional), INCESTO, POLIGAMIA e ZOOFILIA...

A decisão do CNJ é inconstitucional e quebra uns dos fundamentos de uma sociedade civilizada. O conceito de casamento fora das bases sólidas HOMEM com uma MULHER, permitirá e oficializará a PEDOFILIA (Intimidade Inter-geracional), INCESTO, POLIGAMIA e ZOOFILIA...

Clique no link abaixo para acessar a matéria:http://direitoreformacional.blogspot.com.br/2013/05/a-decisao-do-cnj-e-insconstitucional-e.html

terça-feira, 14 de maio de 2013

O ICEC - Instituto de Cultura e Educação Calvinista, na pessoa do seu coordenador, Luis Cavalcante, presbítero presbiteriano, como calvinista, cristão conservador e ortodoxo, defendemos a DRA. DAMARES ALVES e condenamos a esquerdista, neo-marxista e liberal metodista Magali do Nascimento Cunha pelo seu sofisma em desqualificar o vídeo e fortalecer a política esquerdista ideológica de sexualizar, homossexualizar, bissexualizar e androginizar as nossas crianças.

O ICEC - Instituto de Cultura e Educação Calvinista, na pessoa do seu coordenador, Luis Cavalcante, presbítero presbiteriano, como calvinista, cristão conservador e ortodoxo, defendemos a DRA. DAMARES ALVES e condenamos a esquerdista, neo-marxista e liberal metodista Magali do Nascimento Cunha pelo seu sofisma em desqualificar o vídeo e fortalecer a política esquerdista ideológica de sexualizar, homossexualizar, bissexualizar e androginizar as nossas crianças.

Clique no link abaixo para ler o artigo:http://jornalsaopaulopresbiteriano.blogspot.com.br/2013/05/o-icec-instituto-de-cultura-e-educacao.html

O direito inalienável da necessidade de um PAI e de uma MÃE. Uma ameaça aos direitos das crianças - Entenda porque a adoção por pares homossexuais é um risco ao desenvolvimento das crianças.

O direito inalienável da necessidade de um PAI e de uma MÃE. Uma ameaça aos direitos das crianças - Entenda porque a adoção por pares homossexuais é um risco ao desenvolvimento das crianças.

Clique no link abaixo para ler o artigo:
http://familiaestruturada.blogspot.com.br/2013/05/o-direito-inalienavel-da-necessidade-de.html

segunda-feira, 13 de maio de 2013

sábado, 11 de maio de 2013

O psiquiatra Lyle Rossiter nos comprova que o esquerdismo é uma doença mental (O modelo de mente esquerdista / Competência em uma sociedade livre / Por que a mente esquerdista é uma patologia? / Os cinco déficits principais do esquerdista / Uma cura para o esquerdismo?)

O psiquiatra Lyle Rossiter nos comprova que o esquerdismo é uma doença mental (O modelo de mente esquerdista / Competência em uma sociedade livre / Por que a mente esquerdista é uma patologia? / Os cinco déficits principais do esquerdista /  Uma cura para o esquerdismo?)

Clique no link abaixo para ler o artigo:
http://psicologiareformacional.blogspot.com.br/2013/05/o-psiquiatra-lyle-rossiter-nos-comprova.html

domingo, 5 de maio de 2013

Introdução ao De Incarnatione Verbi Dei, de Santo Atanásio (ou: Sobre Livros Antigos) por C. S. Lewis

Introdução ao De Incarnatione Verbi Dei, de Santo Atanásio (ou: Sobre Livros Antigos) por C. S. Lewis

Há uma ideia estranha por aí segundo a qual os livros antigos devem ser lidos apenas por profissionais, e o leitor amador deve contentar-se com os livros modernos.

Clique no link abaixo para ler o artigo:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2013/05/introducao-ao-de-incarnatione-verbi-dei.html

PEDAGOGIA DO CRIME - (desenvolvido por professores e pensadores marxistas)

PEDAGOGIA DO CRIME - (desenvolvido por professores e pensadores marxistas)

Clique no link abaixo para ler o artigo:
http://direito-penal.blogspot.com.br/2013/05/pedagogia-do-crime-desenvolvido-por.html

Marxismo: a máquina assassina por R. J. Rummel (professor emérito de ciência política e finalista de Prêmio Nobel da Paz, ...)

Marxismo: a máquina assassina por R. J. Rummel (professor emérito de ciência política e finalista de Prêmio Nobel da Paz, é o mais aclamado especialista mundial em democídio, termo que ele cunhou para se referir a assassinatos cometidos por governos.  Escreveu o livro Death by Government, leitura obrigatória para qualquer pessoa que queira se inteirar das atrocidades cometidas por governos.  Ao todo, Rummel já publicou 29 livros e recebeu numerosas condecorações por sua pesquisa.)

Clique abaixo para ler o artigo:
http://cienciapoliticaedireitoshumanos.blogspot.com.br/2013/05/marxismo-maquina-assassina-por-r-j.html

Odioso preconceito - (“A mais odiosa forma de preconceito moral está na historiografia que condena em voz alta os crimes e perseguições de um lado, e esconde ou defende os do outro.”)

Odioso preconceito - (“A mais odiosa forma de preconceito moral está na historiografia que condena em voz alta os crimes e perseguições de um lado, e esconde ou defende os do outro.”)

http://historiareformacional.blogspot.com.br/2013/05/odioso-preconceito-mais-odiosa-forma-de.html

segunda-feira, 29 de abril de 2013

sexta-feira, 15 de março de 2013

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A religião do laicismo


Gregorio Vivanco Lopes
A Revolução Francesa guilhotinou inúmeros católicos em nome do laicismo
A Revolução Francesa guilhotinou inúmeros católicos em nome do laicismo
Faz parte da natureza humana ser profundamente religiosa. Criada por Deus, a alma do homem tem como aspiração fundamental voltar-se para seu Criador, o único capaz de completar suas lacunas, redimir suas faltas e torná-la plenamente feliz.
Esse anseio de felicidade nunca satisfeita que existe no ser humano indica bem que ele foi feito para alcançar sua plenitude em algo ou Alguém que está fora dele. Daí a busca desenfreada de felicidade a que alguns se entregam de modo errático, seja na sensualidade, na carreira, na saúde, nas drogas, nos divertimentos, e em quanta coisa mais. Mas só obtêm fogachos de prazer, necessariamente passageiros e incompletos, seguidos de frustração.
Não pretendo desenvolver aqui as provas teóricas da existência de Deus, mas apenas apontar para o fato de que, se a pessoa tira a Deus de seu panorama, nele se instala o vazio, mesmo se inconfessado. E esse vazio é um tormento maior do que todos os sofrimentos a que está sujeito o ser humano.
Por isso o laicismo tem de tomar ares de uma religião do homem, diferente e oposta à religião de Deus, para tentar preencher esse vazio. Os tão propalados “direitos humanos”, embora possam conter alguma parcela de verdade, constituem, em última análise, uma tentativa de substituir os Dez Mandamentos da Lei de Deus.
*   *   *
É fato histórico que todas as civilizações que nos precederam, desde a mais remota Antiguidade, creram em alguma divindade. Foi nossa civilização, dita moderna, que a partir da Revolução Francesa de 1789 inaugurou uma triste exceção com a ferrenha implantação do laicismo dos Estados. Desde esses infaustos dias, começou também a proliferar, em nível individual, o ateísmo, até que, no século XX, tivemos a espantosa e inaudita experiência de Estados que se proclamavam oficialmente ateus, como é o caso dos regimes comunistas.
O laicismo, como o entendem diversos doutrinadores, não deveria opor-se à existência das religiões. Apenas o Estado não professaria nenhuma delas, permanecendo indiferente a sua existência, ao mesmo tempo em que lhes daria liberdade de existirem. Os Estados Unidos seriam o modelo ideal.
Acontece que essa definição fixista não corresponde bem à natureza do laicismo. Nascido de uma ojeriza profunda à Religião Católica da parte dos revolucionários de 1789, o movimento laicista inicialmente a colocou no mesmo patamar das demais religiões, mas vai aos poucos e por etapas mostrando sua verdadeira natureza persecutória.
Manuel Valls, Ministro do Interior, da França defende projeto ameaçador
Manuel Valls, Ministro do Interior, da França defende projeto ameaçador
Em outros termos, do laicismo se poderia dizer o que de uma corrente política argentina se disse certa vez:“uma incógnita em constante evolução”. A aversão do laicismo à Religião Católica — e às outras religiões que, num ponto ou noutro, professem princípios afins — é algo de muito profundo e que só aos poucos veio se explicitando ao longo da História recente, mostrando suas garras à luz do dia.
Nesse sentido, o laicismo é uma verdadeira religião anti-religiosa que nos dias presentes vai expondo cada vez mais claramente seus objetivos, através de uma cristianofobia das mais raivosas, mesmo quando se serve para isso de sentenças e de leis.
*   *   *
Não se trata aqui da perseguição que animistas ou hinduístas ou muçulmanos ou outros ainda fazem aos cristãos, pois isso, por mais rejeitável que seja, não é um problema novo, ele repete o passado. A nova perseguição do laicismo é feita com luvas de pelica e instrumentos cirúrgicos, em nome de “direitos humanos” entendidos de modo anticristão.
Nos Estados Unidos, por exemplo, o presidente Obama forçou a aprovação de uma lei sobre os planos de saúde que obriga, sob penas severas, os estabelecimentos católicos e outros a promover o aborto, a contracepção e ainda outros pecados. Ou seja, obriga-os a agir contra seus princípios morais. Perseguição evidente.
Porém, o passo mais avançado está para ser dado na França.
“O governo socialista francês anunciou a criação de um Observatório Nacional de Laicidade, com a deportação de cristãos e membros de outras religiões que sejam considerados portadores de uma ‘patologia religiosa’.
“O presidente François Hollande, que em sua campanha eleitoral prometeu equiparar as uniões homossexuais ao matrimônio, disse em 10 de dezembro que no ano 2013 se estabelecerá o citado Observatório”.
O Ministro do Interior, Manuel Valls, explicou a missão do Observatório: “O objetivo não é combater as opiniões com a força, mas detectar e compreender quando uma opinião se faz potencialmente violenta e chega ao excesso criminal. O objetivo é identificar quando é bom intervir para lidar com o que se converte numa patologia religiosa.
“Valls — cujo governo permite a pornografia para moças de 18 anos — ressaltou que o Observatório colocará o foco em extremistas de todos os credos” e exemplificou com grupos tradicionalistas cujas ações considerou “nos limites da legalidade”, quando protestaram em mais de una ocasião contra o aborto, a lei de uniões homossexuais etc.
A agência “Reuters” assinala que “a França deportará imãs estrangeiros e radicais, oriundos de grupos religiosos, incluindo os tradicionalistas católicos de linha dura, se uma nova política de segurança revelar que eles sofrem de uma ‘patologia religiosa’ e podem tornar-se violentos”.
Valls acrescentou que “os criacionistas nos Estados Unidos e no mundo islâmico, os extremistas muçulmanos, os católicos ultra-tradicionalistas e os judeus ultra-ortodoxos querem viver separadamente do mundo moderno”. Perseguição às minorias? É essa a democracia laicista?
“Com este Observatório, será o governo francês que decidirá quem são os católicos‘que se portam bem’ (ACI, 20-12-12).
*   *   *
O laicismo tinha que chegar até a perseguição aos católicos. E ela vai se desenhando com nitidez cada vez maior. É bem o momento de permanecermos firmes na nossa fé e repetirmos confiantes com o Salmista:
“Por que razão se amotinaram as nações e os povos maquinam planos vãos? Os reis da terra sublevam-se e os príncipes coligam-se contra o Senhor e contra o seu Cristo. Quebremos as suas cadeias, disseram eles, e sacudamos de nós os seus laços!
“Aquele que habita nos céus ri-se, o Senhor zomba deles.
“Ele lhes fala então na sua ira, e os aterroriza no seu furor” (PS 2, 1-5)

Fonte: http://ipco.org.br/home/noticias/a-religiao-do-laicismo

Divulgação: